JANELAS PARTIDAS

Por Jair Donato*

De onde será que surge a delinquência, a violência, a corrupção e a impunidade? Seria oriundo das classes desprovidas economicamente? O que faz um político continuar sendo eleito mesmo sem moral para assumir um cargo público? Uma equipe de especialistas em psicologia social da Universidade americana de Stanford realizou uma experiência que a partir dela surgiu a teoria conhecida como Janelas Partidas, que explica muito bem o que sedimenta parte dos comportamentos inoportunos nas relações humanas. O experimento consistiu em deixar duas viaturas idênticas abandonadas em vias públicas, sendo do mesmo modelo, marca e cor. Uma delas foi deixada num bairro pobre, zona de conflitos de Nova York, no Bronx. E a outra foi largada na Califórnia, numa área rica e tranquila, Palo Alto.

Dois veículos idênticos deixados a esmo em dois bairros com populações bem diferentes. E o que a equipe de especialistas se propôs foi estudar a conduta das pessoas naqueles locais extremos. Qual foi o resultado? Então, a viatura abandonada no bairro pobre de Nova York, logo nas horas seguintes foi vandalizada. Arrancaram as rodas, os espelhos, o rádio e levaram até o motor. Ela foi destruída, o que não ocorreu com a outra viatura abandonada no bairro nobre californiano, que permaneceu intacta.

A outra parte da experiência mudou essa história. Uma semana após, quando já tinha sido destruída a viatura largada no Bronx, enquanto a de Palo Alto estava intacta, os pesquisadores partiram apenas um vidro do automóvel que estava no bairro nobre. A partir desse episódio o resultado foi o mesmo ocorrido com a viatura do bairro conflituoso, no Bronx. Roubaram, vandalizaram, deixaram a viatura no mesmo estado da anterior, sucateada, com a mesma violência do bairro pobre.

Surgiu o questionamento. Qual a razão do vidro partido na viatura abandonada num bairro supostamente seguro ser capaz de disparar um processo delituoso? Fica claro que a pobreza não era o motivo evidente, mas sim algo que tem que ver com a psicologia humana e com as relações sociais. Que ideia transmite um vidro partido numa viatura abandonada numa via pública? Seria a ideia de deterioração, de desinteresse, de despreocupação. Percebeu através dessa experiência que isso faz quebrar os códigos de convivência, a ausência da lei, de normas e regras. É uma indução ao “cada um faz o que quiser”. Cada novo ataque que faziam na viatura disseminava mais essa ideia, até chegar ao ponto de uma violência irracional.

O experimento que deu base à teoria das Janelas Partidas conclui que um delito pode ser mais agravante nas localidades onde o descuido, a sujeira, a desordem e o maltrato são maiores. Se for estilhaçada parte do vidro da janela de um prédio e não repararem isso, em pouco tempo os demais vidros também estarão partidos. O mesmo pode ser proporcional numa comunidade que exibe sinais de desordem, bagunça, quebra de normas, e isto parece não importar a ninguém, então ali pode gerar o delito.

Pequenas falhas no dia a dia como não respeitar a faixa do pedestre, estacionar em lugar proibido, furar fila, aceitar propina, subornar outrem, e se tais falhas forem aceitas pela sociedade, então surgirão delitos maiores e mais graves. Na educação infantil, se os educadores permitirem atitudes violentas como algo normal no desenvolvimento das crianças, o padrão de desenvolvimento desses indivíduos será o de maior violência quando estiverem na fase adulta.

Tudo começa por pequenas transgressões, se não forem combatidas, como lixo jogado nas ruas, pequenos furtos e desordens, dentre outras faltas de limites ainda dentro de casa. Os pesquisadores mostraram com a teoria que áreas públicas que começam a ser deterioradas e aos poucos vão sendo largadas pela maioria das pessoas, estes mesmos espaços são progressivamente ocupados pelos delinquentes.

Uma localidade em que a as ruas são limpas, o trânsito é organizado, as pessoas respeitam as leis e os códigos básicos da convivência social humana, isso se preserva e cria a uma cultura que quem chega de fora logo percebe, se adequa ou esvai-se dali. A teoria das Janelas Partidas pode ser comprovada no cotidiano. Ela pode explicar muito sobre a permanência da impunidade, do desvio de verbas públicas, da criminalidade, da violência, do racismo e da política abjeta que existe no País. A tolerância do cidadão com as falcatruas é sempre como estilhaços no vidro da moral cívica do povo. É isso que contribui diretamente para o aumento do caos.

Jair Donato* – Psicólogo, Jornalista, escritor, palestrante, editor, professor universitário, mestre em Ensino Acadêmico, especialista em Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida.

Quer falar comigo?

Posso te ajudar com atendimento em psicoterapia, palestra, T&D ou consultoria? Clique no botão ao lado para falar comigo.

© 2021. Todos os direitos reservados.

Criado por Henrique Rolim